Ola treinadores, bem vindos a Delta Pokémon.

           Já fiz algumas análises de deck’s aqui na Delta Pokémon, mas hoje me dei conta que não havia feito nenhum post referente a construção de um deck, e com esse pensamento resolvi listar alguns métodos que podem te ajudar a montar um deck competitivo.

           Aqui no Ocidente, nos são tiradas as principais referências de como construir uma boa estratégia em um deck, uma vez que a maioria dos decks temáticos lançados por aqui são alterados. Os Theme Deck’s da Next Destinies no Japão por exemplo, contavam com dois Reshiram’s EX ou dois Zekrom’s EX, dependendo de cada deck, além de conter 2 ou 4 Double Colorless Energy. Enquanto isso por aqui, os EX foram substituídos pelos reprint’s de cada um dos dragões, e a as D.C.E simplesmente sumiram da decklist.

           Então é comum para alguns jogadores iniciantes, ficarem sem uma referência para construir uma boa estratégia. No Pokémon TCG, não existe uma fórmula para criar um deck perfeito, mas existem coisas que podem te ajudar a ter sucesso na construção de uma estratégia. É claro, que essa mecânica muda de acordo com as rotações e com o metagame do momento, por isso vou tentar usar os termos mais genéricos o possível, para que esse post ainda possa ser usado em formatos futuros.

 

O FOCO DO DECK

 

             Antes de mais nada, seu deck precisará de um foco. É óbvio que o objetivo comum de todo deck é vencer um deck adversário, e existem 3 formas de se ganhar uma partida: 1– Pegando seus 6 prêmios antes de seu oponente.  2– Derrotando todos os pokémons no campo do seu adversário. 3– Quando seu adversário não possui mais carta para comprar no início do turno dele.

           Você deve focar seu deck dentro de uma dessas 3 formas de vencer o jogo. É comum classificar a mecânica de decks de acordo com esse comportamento de Foco, não apenas no Pokémon TCG, mas em outros card games como Magic e Yu-Gi-Oh. As classificações separam os decks no TCG de Pokémon em Aggro ou Donk, Spread, Control e Over.

 

10440108_790753447630973_5495469585067196_n

 

CLASSES DE DECKS

 

Aggro (Agressivo) ou Donk = Como o próprio nome sugere, Aggro é um deck agressivo e tem como objetivo eliminar todos os pokémons do seu oponente. É uma das Classes mais comuns. Existem decks que são montados para fazer isso o mais rápido possível, mais especificamente em seu primeiro turno, esses decks são conhecido como Decks Donk. Exemplos de decks Aggro são: Night March, M.Rayquaza EX, entre outros.

Spread (Espalhar) = Decks Spread, normalmente tem um set-up um pouco mais lento, mas depois de montados costumam terminar com o jogo de uma vez só. As estratégias de decks Spread consistem em distribuir dano em mais de um pokémon ao mesmo tempo, não necessariamente no ativo, para que em algum determinado momento, você derrube mais de um pokémon de seu adversário com um golpe apenas. É uma categoria de deck, que pode lhe garantir uma vitória tanto por prêmios, quanto por falta de pokémons no campo do seu oponente. Exemplos de decks Spread são: Flygon / Dusknoir, Trevenant Break, Greninja Break, entre outros.

Control (Controle) = Alguns decks Control acabam se misturando um pouco com a classe Over. Decks Control são voltados para eliminar as possibilidades do oponente através do descarte de cartas, ou forçando o seu adversário a embaralhar constantemente sua mão de volta no deck, ou controlando quais cartas seu oponente terá acesso no deck, ou impedindo que seu adversário use determinada carta. Uma das vertentes de Deck Control são os decks de Trainer Lock, onde você impede seu adversário de usar algum tipo de trainer. Enquanto o deck desmonta o jogo do adversário, você monta o seu, e sendo assim, acaba eliminando os poucos pokémons que seu oponente consegue por em jogo. Exemplos de decks Control são as variantes de: Seismitoad EX, Exeggutor (Plasma Freeze, nº05 ), Vileplume, Garbodor, Giratina EX (Ancient Origins, nº 57), entre outros.

Over ou Mill = A estratégia de um Deck Over é eliminar cartas do deck do seu adversário até que ele não possua carta alguma para sacar no inicio do turno dele. Exemplos de decks Over são as variantes de: Bunnelby, Durant, Houndoom EX, Wailord EX, entre outros.

 

A ESTRUTURA DO DECK

 

Pokémons

 

              Depois de escolher o Foco do deck junto com a Classe que irá acompanhar esse foco, você deve definir a estrutura dele e o que você irá usar para fazer essa estrutura funcionar.

              O próximo passo é decidir qual será o pokémon principal e conseguir de 3 a 4 cópias da carta para usar no deck. Essa quantidade aumenta as chances de que ele chegue rápido até a sua mão,swampert-primal-clash-pcl-36 além de garantir que você tenha pelo menos um dele presente no deck (é claro que ainda assim é possível que todos os 3 ou 4 vão parar nas prêmios, mas é algo muito raro de se acontecer). Caso esse pokémon principal seja um Estágio 1 ou Estágio 2, você deve garantir a mesma quantidade de cartas para os estágios anteriores, salvo os decks que usam Rare Candy’s, nesse caso você pode diminuir o número de copias do Estagio 1. Em seguida você deve definir os pokémons que servirão de suporte para este atacante principal. Podemos dizer que este é o “segredo” de se montar um deck eficiente.

          Não basta apenas ter um bom atacante ou bons suportes, você precisa conciliar ambos para ampliar suas chances de sucesso. Normalmente pokémons de suporte são usados em pares, uma vez que é comum que um deck tenha mais de um tipo de pokémon suporte, mas há casos em que a quantidade pode atingir 3 ou 4 copias, dependendo do deck. O número total de pokémons deve variar entre 6 e 20, qualquer coisa que fuja muito disso costuma não funcionar adequadamente. É óbvio que isso varia de acordo com as estruturas de cada estratégia, mas na maioria dos casos a quantidade costuma ficar entre 9 e 20 cartas de pokémons.

 

Energias

 

        Definidos os pokémons que serão usados, você deve verificar quantos tipos de pokémons estão presentes na estrutura do deck, e sendo assim,double-colorless-energy-generations-74 distribuir os tipos de energia que você irá usar. É óbvio que você deve priorizar as energias do seu atacante principal, mas é bom manter algumas poucas energias para os pokémons de suporte, caso aconteça algum imprevisto na estratégia. O número de energias, raramente irá ultrapassar o limite de 14 cartas, e o número tende a cair caso os pokémons sejam compatíveis com Energia Dupla Incolor (D.C.E.). Caso sua estratégia exija o descarte ou o consumo de muitas energias, é melhor que você supra essa necessidade com trainer’s para reciclá-las ao invés de apenas aumentar sua quantidade no deck.

 

Trainer’s

 

           Estas devem ser as verdadeiras engrenagens que irão fazer sua estratégia funcionar. O número de trainer’s costuma ficar em torno de 20 a 40 e  você deve administrá-las de acordo com a estrutura do seu deck como um todo. É bom separar pelo menos 8 cards para funcionar como Draw Engine, ou seja, você terá 8 cartas dedicadas à pegarem mais cartas de seu deck.

         Caso sua estratégia utilize pokémons muito pesados (com alto custo de recuo) você deve separar de 3 a 4 cartas para recuar seus pokémons.rare-candy-primal-clash-pcl-135 É essencial dedicar de 3 a 7 cartas para a busca de pokémons, preferencialmente Itens, sendo assim você pode utilizar muitas delas e montar seu jogo rapidamente. Em decks com pokémon’s Estágio 2, a quantidade de Rare Candy’s deve variar entre 2 e 4, de acordo com o número de Estágios 2 presentes no deck. As demais cartas, você pode dedicar especificamente para a estrutura de seu deck, como Trainer’s para reciclagem de energia ou cura, Estádios e Ferramentas Pokémon, por exemplo.

 

CONCLUSÃO

 

         Para ter sucesso na estruturação de um deck, você precisará: ter um Foco e definir a Estrutura do Deck, adequando os Pokémons, Energias e Trainer’s à mecânica que irá garantir o funcionamento dessa estrutura. Construir um deck competitivo parece simples, mas é uma tarefa árdua que exige muito treino com o deck que você pretende montar para identificar as cartas que não estão funcionando perfeitamente à sua estratégia.

         Por isso aproveite o máximo da Liga Pokémon de sua cidades para testar suas ideias e treinar com seus decks. Quantos mais treino, maior será sua evolução. E Lembre-se, não existe um deck final, os seus decks sempre estarão em constante modificação e atualização, sempre em busca da perfeição, pois com novas coleções sempre saindo, sempre terá algo novo que você vai querer testar no deck para torna-lo o melhor!

           Até a Próxima !

 

 

donates 1

Salvar

Anúncios